05 janeiro 2011

CONJURANDO A VOZ DO ILESO - A NUVEM DO DHARMA


A OSTENTAÇÃO DOS MAPAS
- OS MANTRAS, VOZ DO SUMPTUOSO


sob a vastidão do anónimo - a emersa ostentação - dos mapas - os escombros marinhos - a nuvem do dharma -
por entre a boca e a lâmina - inenarrável - o canto e gesta - irrefutável - a erva da insónia e o vento - improvável -
os mantras - voz inatingível - ritmo sumptuoso - do inominado - os scripta védicos - em chamas -
os baús de pólvora - devassa do escasso - imperceptíveis cisternas - que ocultam - a lâmpada do indefinido -

A CABRA NA NOITE
- A MEMÓRIA DA FADIGA


o sono desabrigado - da montanha - as nuvens do inconfessável - relâmpagos - por sobre as arrecadações do anónimo -

um tiro de revólver - no soalho húmido - a memória da fadiga - para lá da pedra do infortúnio -

a cabra - na noite - que desejaste – a musa - falcão em retirada – junto às abóbadas - a beleza do inexpressivo -


A LENTE NUBLADA DO ILEGÍVEL


a nave de sal - a obcecada imagem - do inesgotável - algures - por detrás da retina - a lente - nublada - do ilegível -
pêssego indescritível - que se dissimula - na pólvora - do inactivo - lâmina - mar - inexpugnável -
manto desfeito - do opaco - a pedra - no meio da rebentação - barbatana - cabra - peixe escarlate -
luz sem nome - naufrágio sem espectador - nuvem - brancura interminável - penedo adentro -


O VAZIO DAS PEDREIRAS
- LUZ REFLECTIDA DO INCÓLUME


junto ao que desaba - o vazio - das pedreiras - as cercas e os muros –
os líquenes - que possuo - lâmina reclinada - pelo céu do intacto -
sobre a pólvora - o alento húmido - luz reflectida - do incólume -


DESERTO, ÂNSIA
- NOITE DO INVULNERÁVEL

indescritível - corpo - que se extravia - na lâmpada de cal - que entorpece -
profusão dos relâmpagos - a música do exausto - voz do insano - alucinada -
deserto - ânsia - que se dissipa - infranqueável - na noite do invulnerável -


ÊXTASE DO INCERTO


conjurando a voz - do ileso - o labirinto - êxtase - do incerto - imperceptível -
secreto pensamento - grito do sedento - o anátema divino - vazio - ínfimo -
pedra inexorável - sal e ouro - impenetrável - o incisivo corpo - do aéreo -
luz inextinguível - pela mestria do discreto – o que não cessa - acaso abolido -


NA COMPASSIVA CEGUEIRA DO INDISTINTO
- OS BRÔNQUIOS ENTRE OS SALGUEIROS
 


alexandre teixeira mendes