18 agosto 2011

RE Nascer


Ontem cheirou-me a sangue,
mas não era fresco.
As minhas mãos, brancas
nunca mais serão puras.

O meu corpo,
não há diabo que o salve
e por muitas pontes
e àguas em que me lave
o pecado não tem redenção

e sob este peso
serei todos um dias um ser melhor


natacha sampaio