16 novembro 2011

a extinta siderurgia


hoje sonhei que a extinta siderurgia nacional, que fica na outra margem explodia. eu estava do lado de cá, numa praia fluvial em que o cataclismo era recebido por uma onda brutal de tremor de terra e os peixes mortos junto à margem confundiam-se com os corpos dos humanos, olhei para trás e os prédios abanavam como varas verdes ao vento. corri pela praia com uma criança ao colo que não sei se era o tomás... sabia que algures numa casa ali perto, outros me esperavam e o pânico era se estariam vivos..... acordei.